Nosso Lar, Faz Milagres

Artigo de autoria de Slow food http://slowfoodbych.blogspot.com/2010/09/nosso-lar-faz-milagres.html

domingo, 5 de setembro de 2010

Nosso Lar – Faz Milagres


Eis que fui ao cinema hoje para assistir o filme “Nosso Lar” baseado no famoso livro psicografado por Chico Xavier. Já havia assistido recentemente a outro filme sobre a vida do Chico Xavier, e nada mais coerente que avançar um pouco mais, assistir o “Nosso Lar”, e tentar entender um pouco melhor a doutrina espirita, mesmo sendo um ateu. A minha primeira surpresa foi quando comprei os ingressos, pois praticamente não haviam lugares vagos. O cinema estava lotado. Com sorte consegui lugar na 1a fila. Minha segunda surpresa foi o público presente. Eu imaginava que seriam expectadores idosos (puro preconceito), pelo contrário havia muitos jovens, a maioria. Na verdade tinha pessoas de todas as idades mostrando que o espiritismo ainda resiste aos ataques evangélicos e católicos.
Inicia-se a projeção e a história de André Luiz começa a ser contada. O ator principal, Renato Prieto, está confortável no papel de André Luiz. Suas expressões são perfeitas e sua interpretação chama a atenção. O cenário é todo meio forçado e em geral o filme é óbvio desde a chegada dos desencarnados `as zonas umbralinas (espécie de purgatório), bem como a chegada dos mesmos ao “Nosso Lar”. A cidade é cheia de prédios, sentimentos, burocracias e coisas assim que me são difíceis de crer que existam após a morte. Certa hora me veio a mente como seria legal ver o Lula, a Dilma, o Collor e o Sarney no UMBRAL se contorcendo abraçados naquela lama fétida. Consegui sorrir com este breve desatino. Por outro lado me senti triste na cena em que o espírito viaja a dimensão carnal, vendo sua família viver, sem ele, somente com lembranças. Neste momento pensei que ficaria feliz se meus mortos viessem me ver e conversar comigo. Seria meu segundo desatino da noite. Será que eu conseguiria acreditar na doutrina Kardecista? Ela me parece mais justa que a lei dos homens. Na teoria ela é, no mínimo, confortante; pois reduz o peso da morte e da ausencia transformando-as em um “até breve”. Gostaria , como tantos outros, de acreditar na teoria – mas esta ainda não me desce bem.
Enfim, gostei de assistir o filme. Foi útil para entender melhor o assunto. Não estou convencido que André Luiz existe ou é apenas um personagem fruto da brilhante mente de Chico Xavier. Sou ateu mas sou romântico e não posso ser cego nas minhas idéias nem ser insensível diante de um mundo tão injusto – sem nexo e sem explicações. Não posso imaginar-me desprezando o espírito de um ente querido, ausente, somente por eu ser ateu. Quero que os espíritos venham e falem comigo caso eles existam. Mas eles nunca vem. Não quero ser ATEU, mas não vejo como não se-lo.
Ao final do filme senti-me estranhamente feliz, não pelo filme ter despertado-me ao espiritismo, definitivamente isto não ocorreu, mas sim por estar consciente que minhas convicções são fortes mas não eternas ou inabaláveis. Sinto me seguro por estar sempre disposto a modificar velhos conceitos `a luz de novas teorias que pareçam-me razoáveis.

Para finalizar existe uma ONG em São Paulo ,em homenagem ao André Luiz, chamada “Casas Andre Luiz” que cuida de mais de 1400 pacientes com deficiência mental. A ONG faz um trabalho lindo e emocionante ao qual todos deveríamo-nos somar. Por isso torno a repetir: se André Luiz é um espírito real ou uma criação fascinante do Chico Xavier pouco importa. O que importa é que siga fazendo seus milagres.


http://www.casasandreluiz.org.br/

Anúncios

2 comentários em “Nosso Lar, Faz Milagres

  1. Olá, parabéns pela sua postagem a respeito do filme, gostei bastante e em uma das primeiras vezes encontrei uma verdadeira imparcialidade m um ateu. Realmente, para mim ser ateu não implica em crer que os prazeres mundanos são o que importa, e acho que sim, mesmo quando não acreditamos em algo, devemos crer que existe algo melhor. Eu despeço-me apenas deixando meu e-mail/msn(rodrigo_pqdt@hotmail.com), como amigo e estudioso do espiritismo, para que fique a sua escolha o prazer de uma conversa caso queira perguntar ou estudar algo a cerca do espiritismo. GRande abraço, Rodrigo.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: