Peça A Morte É Uma Piada emociona plateia em Araranguá

Peça A Morte É Uma Piada emociona plateia em Araranguá

“Pois seja o que vier, venha o que vier. Qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar. Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar”, a eterna canção de Milton Nascimento ecoa ainda forte no coração dos presentes, durante a peça espírita “A morte é uma piada” no teatro Célia Belizária, na noite de 11 de fevereiro. <?XML:NAMESPACE PREFIX = O />

Os versos acima segredam a maior inquietude da humanidade, a sua existência. Perguntas do tipo: De onde viemos? O que estamos fazendo aqui? Para onde vamos? são pensamentos racionais das pessoas. Assim, o espiritismo faz refletir melhor a vida e a pacifica com a compreensão da realidade, como permitiu a “morte é uma piada” protagonizada pelo ator do filme Nosso Lar, Renato Pietro e as atrizes cariocas, Rosana Pena e Sylvia d´Silva que interpretam junto a ele, com categoria, várias melodias da música popular brasileira, além de louváveis mensagens psicografadas por Chico Xavier, o que fez arrancar aplausos e até lágrimas da seleta plateia, que saiu do teatro extasiada. Renato interagia todo o tempo com o público, exemplificando sobre a “desencarnação” de maneira cômica, que segundo ele, este tipo de assunto no teatro é uma maneira de contribuir com a melhoria do outro e com o outro.

O evento foi promovido pela Instituição Espírita Casa da Fraternidade, que ficou com parte da renda arrecadada no espetáculo.

Anúncios

Os comentários estão encerrados.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: